18/06/11

Testemunho de criança perseguida na Coréia do Norte.


CORÉIA DO NORTE (1º) - O norte-coreano Jong-Cheol (esse não é seu nome verdadeiro) cresceu sem seu pai, que morreu jovem. Quando era pequeno, a avó lhe contava histórias bíblicas. Como muitas crianças que vivem na Coréia do Norte, assolada pela fome, depois de certa idade, ele começou a perambular pelo país à procura de comida até que um dia cruzou a fronteira com a China. Na China, o menino foi recolhido por um missionário chinês. Foi ali que ele conheceu Jesus e o aceitou como seu salvador pessoal. Naquele momento entendeu que sua mãe e sua avó também eram cristãs. Certo dia, Jong-Cheol foi capturado com outras crianças. A polícia chinesa os prendeu e eles foram deportados para a Coréia do Norte, fato que ocorre com milhares de crianças e adultos todos os anos (e que é o motivo do protesto internacional). De volta à Coréia do Norte, as crianças eram interrogadas diariamente, às vezes com uso de violência. Uma das crianças não resistiu e contou que Jong-Cheol era cristão. O menino foi executado por recusar-se a negar Jesus.

“Mas esse ainda não é o fim da história”, diz Simon. “Outras crianças foram libertadas e fugiram para a China novamente. Elas disseram que Jong Cheol não negou o Senhor Jesus nem uma vez.” Assim como Jong Cheol, de apenas 11 anos, há muitos cristãos que querem permanecer fiéis ao seu Redentor até a morte.
Infelizmente, em países livres como o Brasil, há aqueles que se desviam dos seus caminhos e não resistem nem às pequenas provações.

Revele aos outros que você é cristão a partir do seu comportamento, mais do que propriamente em palavras. Seja luz do mundo e sal da terra. "Sê tu uma bênção" (Gen 12:1 a 3).

Fonte: osceifeiros.blogspot.com



Um comentário:

  1. A américa toda precisa aprender com os Cristãos Ásiaticos i Africanos, que em meio a todas as perseguisões continuam firmes! Que Deus os proteja.

    ResponderExcluir

Postaram um racado novo!